Resultados da sua pesquisa

Atenção empresas e marcas: pandemia está a mudar hábitos e comportamentos dos consumidores

Posted by Nauhouse on Maio 25, 2020
| 0

A pandemia da Covid-19 poderá alterar de forma permanente o comportamento dos consumidores e causar mudanças estruturais em várias indústrias. Já está, de resto, a provocar alterações na forma como compramos e a dar lugar a um conjunto de novos hábitos em tudo diferentes de antes. Um relatório da Big Red Rooster (empresa de branding da consultora JLL) veio identificar pelos menos 7 mudanças em curso.

 

7 hábitos que vão mudar

  • Olhar, mas não mexer

A pandemia está a mudar a forma em como tocamos nas coisas. Isto porque o vírus poderá durar horas e em alguns casos, até dias, em determinados materiais e superfícies. O receio de contaminação deverá travar o ímpeto de tocar nas coisas.

  • Proteger o espaço pessoal

Semelhante ao evitar tocar nas coisas será o proteger as nossas “bolhas” pessoais. Durante semanas a fio fomos obrigados a manter distância de outras pessoas, e será difícil “mudar o chip” das diretrizes de distanciamento social impostos. Os espaços ao ar livre serão, por isso, preferidos, em detrimento de espaços fechados como centros comercias.

  • Comprar local

Esta será outra consequência. A pandemia incutiu em muitos consumidores um maior interesse em fazer compras locais, e há cada vez mais pessoas a querer apoiar os cafés, lojas ou restaurantes da sua zona.

  • Menos compras por impulso

Quando pandemia explodiu, muitas pessoas procuraram concentrar-se, sobretudo, em aumentar o stock de alimentos e produtos essenciais para casa, reduzindo os gastos com roupa, acessórios e outras coisas que não são prioridades.

  • Tudo se torna virtual

As compras online estavam a crescer antes da Covid-19 e ganharam agora um novo impulso. As marcas e empresas terão agora de ser mais criativos e aumentar a eficiência, uma vez que esta será uma forma de comprar cada vez mais popular entre consumidores. Diz a Big Red Rooster que terão de encontrar melhores formas de exibir os produtos online, e garantir que os compradores saibam, por exemplo, o tamanho exato de roupas e sapatos que devem comprar.

  • Lealdade às marcas que transmitem confiança

Segundo o relatório, os consumidores irão escolher as marcas que mais lhe inspiram confiança, e deverão sentir-se atraídas por aquelas que se mostraram sensíveis ao tema, nomeadamente através de várias iniciativas de promoção da saúde e segurança.

  • Decisões globais

A pandemia uniu-nos globalmente e, por esse motivo, a especialista acredita que os consumidores estarão mais conscientes e atentos sobre de onde é que vêm e são produzidos os produtos. Um novo desafio, também, para as marcas e empresas, que terão de ser mais transparentes sobre esses processos.

in idealista.pt

Escrito por Redação em 25/05/2020